Sobre

Meu nome é João Batista de Azevedo Junior. Sou natural de Pouso Alegre, no sul das Minas Gerais, e resido atualmente na prazerosa cidade de Santa Rita do Sapucaí, um lugar onde seculares fazendas de café convivem com um dos mais avançados polos de desenvolvimento de tecnologia e produção de equipamentos na área de eletrônica.

Mantenho este blog para compartilhar textos que escrevo regularmente sobre assuntos diversos. Meus interesses são variados, e incluem Qualidade, Política, Religião, Filosofia e Literatura. Sou um leitor ávido e gosto de explorar novas áreas do conhecimento e comentar sobre temas que julgo interessantes.

A transformação de Santa Rita no Vale da Eletrônica foi em grande parte resultado da instalação na cidade de duas instituições de ensino voltadas desde o início para a Excelência. A primeira foi a Escola Técnica de Eletrônica “Francisco Moreira da Costa”, fundada em 1959; a segunda, o Instituto Nacional e Telecomunicações, fundado em 1965.

Tive o privilégio de estudar nestas duas escolas; obtive o diploma de técnico em 1974 e o de engenheiro em 1979. Em 1994 obtive o título de Mestre em Qualidade, conferido pelo Instituto de Matemática, Estatística e Ciência da Computação da Universidade de Campinas.

Trabalhei quase 40 anos principalmente em empresas de manufatura de produtos de informática. Fui professor, engenheiro de produtos, engenheiro da qualidade, gerente e consultor autônomo.

Conheci muita gente ao longo dos anos e acredito que a imensa maioria das pessoas tem uma natureza boa e quer apenas uma vida de modesto conforto, realizar alguns sonhos, ver os filhos crescerem, quem sabe brincar com os netos… não é muito mais que isso. A vida é simples, nós é que a tornamos complicada…

 

 

4 respostas para Sobre

  1. Glaucia disse:

    Boa tarde. Vou procurar saber mais da história da Sinhá Moreira. Parabéns pela dica. Ótimo conhecer histórias tão bonitas do nosso Brasil.

    Grande abraço

  2. Ricardo disse:

    Sobre o texto “Os pastores” (é seu não é?)… trata-se um episódio real? o senhor é o professor?

    • Obrigado por seu comentário. O texto é ficção. mas baseado parcialmente em acontecimentos reais. o professor é apenas um personagem, que simboliza o ceticismo e o bom senso, pois alegações extraordinárias requerem provas extraordinárias.. E,.infelizmente, a religião serve mesmo como último refúgio para alguns canalhas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s